Notícias

CULTURA: Jovens Indígenas cearenses mostram sua cultura através da fotografia

Categoria:

Reportagens

0

Exposição fotográfica mostra a valorização da cultura dos índios sob a perspectiva do olhar de seis etnias do estado do Ceará

Jovens Indígenas relatam o cotidiano das aldeias por meio da fotografia. A I Exposição das Aldeias: O cotidiano sob olhar da juventude indígena do Ceará, está aberta na Galeria Lenilson, no Porto Iracema das Artes. Que terá exibição até o dia 11 de maio.

A juventude indígena expressa sua cultura, suas lutas e alegrias nas aldeias através da fotografia (Foto:Divulgação)

O acervo reúne imagens de jovens de seis etnias indígenas do Ceará: Tapeba, Tabajara, Tremembé, Jenipapo-Kanindé, Kanindé e Pitaguary e dois coletivos indígenas, a AJIT (Associação da Juventude Indígena Tapeba) e o Coletivo Pitaguary. As fotografias trazem a valorização da cultura indígena sob o olhar dos índios como forma de expressar a sua cultura e relatar o cotidiano das aldeias. Além de mostrar que os índios não representam apenas figuras folclóricas. Cada imagem destaca os retratos, detalhes e paisagens das aldeias.

No Brasil, o dia do índio é comemorado dia 19 de abril, e a exposição traz a oportunidade da sociedade olhar essa data como outra visão. Com o contato com a fotografia, os indígenas construíram uma narrativa para mostrar a sociedade a sua cultura através das lentes de uma câmera. “Na exposição tem fotografias de momentos espirituais, que chamamos de encantaria, vai ter momentos de festa e vai ter momentos de luta” disse Kennedy Tapeba, que participou do processo de produção das imagens.

Galeria conta com 30 imagens de jovens indígenas de seis etnias do estado do Ceará (Foto: Mirla Nobre)

Acostumados muitas vezes a ser fotografado, este foi primeiro momento onde jovens indígenas tiveram a chance de expor fotografias de sua autoria. “Geralmente a gente vê a foto e muitas vezes esquece quem tirou aquela foto e por que ela foi tirada”, disse Kennedy.

Segundo Iago Barreto, fotógrafo, educador artístico e curador da exposição “É o início de um período onde os primeiros habitantes do Brasil podem finalmente se apropriar de ferramentas que antes moldaram sua imagem para a sociedade, e dessa vez podem usar a seu favor”, explica.

A mostra é uma realização de Iago Barreto Soares, da Associação de Desenvolvimento Local Co-Produzido (Adelco) e da Cojice (Comissão de Juventude Indígena do Ceará), em parceria com o Porto Iracema das Artes.

SERVIÇO:

I Exposição da Juventude Indígena do Ceará
11 de abril a 11 de maio
Horário: 9h às 21h
Galeria Lenilson – Porto Iracema das Artes (Rua Dragão do Mar, 160) GRATUITO

TEXTO: Mirla Nobre – (5°Semestre/Jornalismo/UNI7)
FOTOS: Divulgação e Mirla Nobre

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.