Notícias

FA7 NO CENTRO: Tradição e superação no cotidiano de histórias

Categoria:

FA7 no Centro

0

Com 18 anos trabalhando Mercado Central, comerciantes sabe lidar com as conveniências e inconveniências do dia a dia

Verônica contou como o seu cotidiano no Mercado entra na sua história de vida

Verônica contou como o seu cotidiano no Mercado entra na sua história de vida

Com mais de 200 anos de história, 18 deles no atual prédio, o Mercado Central de Fortaleza é composto de inúmeras narrativas. Uma delas, a da vendedora Verônica Viana, 38, dos quais 18 exercendo a profissão, é marcada por muitas transformações durante esse período. Desde épocas bastante lucrativas até caso de assédio sexual por parte dos turistas.

A vendedora contou que sempre trabalhou no mesmo ramo. Ela afirma que as vendas diminuíram, se comparando com o mesmo período de cinco anos. O fluxo turístico é maior na alta estação, correspondente aos meses de janeiro e julho.

Verônica é bem objetiva quando fala das necessidades do Mercado. ‘’O nosso trabalho é pouco divulgado, falta atrair o turista’’. Outro assunto difícil para falar, mas que veio à tona, é o preconceito enfrentado na rotina do trabalho no local, por ser mulher. Ela admitiu que já sofreu assédio dos turistas e, emocionada com o assunto, lembra que “chegavam e me ofereciam dinheiro para sair com eles. E isso me deixava tão triste. Esse modo como eles nos tratavam por sermos mulheres como garotas de programa’’.

Apesar de toda a dificuldade enfrentada, Verônica consegue, no entanto, sustentar a si e seu filho, de 8 anos, com o que ganha. Relato parecido com o de tantas outras pessoas que trabalham no Mercado, e têm como objetivo principal dar um futuro melhor à família.

Matheus Castro de Freitas
1º semestre

Tags: , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − dezoito =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.