Notícias

Análise das características do Webjornalismo no portal de notícias O Povo online

Categoria:

Artigos, Texto, Uni7 Informa

0

Isabela Queiroz Santos Silva Rodrigues

Centro Universitário 7 de setembro

Sumário: 1. Introdução. 2.Hipertextualidade. 3. Multimidialidade. 4. Interatividade. 5. Memória. 6. Personalização. 7. Instantaneidade. 8. Ubiquidade. 9. Considerações finais. 10. Referências bibliográficas. 

Resumo: Este artigo foi produzido como verificação final da disciplina de Webjornalismo, do curso de Jornalismo do Centro universitário 7 de setembro (UNI7). O objetivo é analisar a presença das características do Webjornalismo no conteúdo do portal de notícias O Povo online, baseado no livro Webjornalismo: 7 características que marcam a diferença, organizado por João Canavillas.

Palavras-chave: Internet; Webjornalismo; O Povo; 

1 Introdução

Fundado em 7 de janeiro de 1928, o jornal O Povo é o periódico mais antigo em circulação no estado do Ceará. O jornal foi criado pelo jornalista, odontólogo, poeta e político Demócrito Rocha, e hoje faz parte do Grupo de Comunicação O Povo.

O portal O Povo Online abrange notícias dos mais variados temas, como política, economia, meio ambiente, educação, saúde e tecnologia. Além de cobertura dos principais acontecimentos em Fortaleza, no Ceará e no mundo.

Este artigo analisa o portal O Povo online, a partir das sete características do Webjornalismo: hipertextualidade, multimidialidade, interatividade, memória, personalização, instantaneidade e ubiquidade.   

2  Hipertextualidade

Segundo Canavillas (2014), na web, o texto é mais que um mero conjunto de palavras ou frases organizadas segundo um conjunto de regras preestabelecidas. Ele transforma-se numa tessitura informativa formada por um conjunto de blocos informativos ligados através de hiperligações, ou seja, num hipertexto.

O hipertexto permite ao leitor a condução de sua leitura. Por meio de hiperligações dentro do conteúdo noticioso, o hipertexto pode oferecer ao leitor um aprofundamento da notícia. As hiperligações podem ser embutidas no texto ou em menu, ao redor do texto, relacionando notícias de mesmo teor. 

O leitor da web procura obter todas as informações disponíveis sobre um determinado assunto e o modelo de pirâmide deitada proposto por Canavillas, oferece níveis de informações ligados por hiperligações embutidas, a fim de manter uma hierarquização de importância e oferecer liberdade ao leitor, já que, segundo ele, a organização dos meios tradicionais não funciona no online:

A organização característica dos meios tradicionais (oferta de informação hierarquizada pela ordem de importância, na perspectiva do jornalista) não funciona no online: neste meio, os leitores procuram mais informação sobre os aspetos da notícia que lhe interessam.  Assim, o mais importante passa a ser a oferta de uma notícia com todos os contextos necessários, sem perder a homogeneidade global do trabalho. (CANAVILLAS, 2004, p.13)

Na matéria “Covid: municípios cearenses suspendem vacinação de grávidas por recomendação da Anvisa”, publicada no dia 11 de maio de 2021, no portal O Povo online, é possível encontrar, no primeiro parágrafo, um hipertexto que leva o leitor à informação “Anvisa recomenda suspender o uso da vacina Astrazeneca em grávidas”, publicada anteriormente, no mesmo dia supracitado, também no portal. O hiperlink leva o leitor a uma contextualização do conteúdo, oferecendo informações que explicam o que levou ao acontecimento citado na matéria. 

Entre o segundo e terceiro bloco informativo, o leitor encontra dois hiperlinks em forma de menu, que o leva a outros conteúdos relacionados à publicação. Essas hiperligações possibilitam ao leitor um aprofundamento ou ampliação do conteúdo noticioso.

É importante destacar que o uso dos hiperlinks na matéria analisada oferece ao leitor outros caminhos na condução de sua leitura. A primeira hiperligação, embutida no texto do lide, por exemplo, encaminha o leitor a outra página, logo no início de sua leitura, o que pode ser considerado um risco. A saída do leitor da página de origem para a página de destino pode quebrar o ritmo de leitura, além de fazer com que ele não volte à matéria original.  

Já os hiperlinks externos são importantes e bem utilizados na matéria, por trazerem ao leitor informações adicionais relacionadas ao tema do conteúdo original. 

3 Multimidialidade

Salaverría (2014) se propôs a simplificar o conceito de multimidialidade como a combinação de pelo menos dois tipos de linguagem em apenas uma mensagem. No portal O Povo online, o leitor pode encontrar várias combinações de linguagens. Praticamente em todas as matérias publicadas no portal existe a combinação de, pelo menos, texto e imagens. Além disso, o portal dispõe das abas: Vídeos, Canal FDR, O POVO CBN e Nova Brasil FM.

Na aba de vídeos, o usuário encontra notícias produzidas em vídeo curto, seguido de uma legenda em texto. Os vídeos também podem ser assistidos por meio do canal oficial do O Povo online no YouTube. 

O canal FDR, que nasceu como TV O Povo, é o portal da emissora de televisão da Fundação Demócrito Rocha, mantida pelo Grupo de Comunicação O Povo. Além do portal que oferece transmissão ao vivo, a emissora também transmite sua programação por sinal digital aberto e fechado.

A rádio O POVO CBN é uma emissora do Grupo O Povo, afiliada à rede de rádio Central Brasileira de notícias (CBN), voltada para notícias. É transmitida em Fortaleza, por meio da FM 95, 5 e AM 1010. E no Cariri cearense, pela FM 93,5. 

A Nova Brasil FM também é uma emissora do Grupo e afiliada à rede Novabrasil. É transmitida em Fortaleza por meio da FM 106,5, com programação musical e jornalística.

Na matéria “Com Mateus Fazeno Rock, Cineteatro São Luiz estreia programação sobre música”, publicada no dia 7 de maio de 2021, o leitor encontra a combinação de texto, imagem, vídeo e som. 

A multimidialidade aplicada no conteúdo do portal possibilita que o leitor tenha acesso a uma informação dinâmica. Em tempos de redes sociais digitais, em que as pessoas recebem informações em formatos variados, é importante para o jornalismo poder usar todos os meios disponíveis para atrair a atenção do leitor e O Povo online explora a multimidialidade em suas publicações.     

4 Interatividade 

A interatividade está presente no jornalismo desde a impressão dos primeiros periódicos, no início do século XVII. Considerando que o leitor do jornal impresso tem autonomia para escolher o ritmo de sua interação com o conteúdo, esse tipo de interatividade foi definido por Rost (2006) como seletiva. Já a interação em que o usuário tem o poder de se comunicar, o autor define como comunicativa.  

Na página inicial do O Povo online, os usuários encontram a aba “Fale com a gente”, que permite o envio de sugestões de pauta, críticas e elogios, além de canais de atendimento e a opção de solicitar o recebimento de listas de notícias por mensagens no aplicativo WhatsApp

Os leitores também podem interagir com os conteúdos publicados no portal. No final de cada matéria, é disponibilizado um botão “compartilhar”, sincronizado com o Facebook, e o link para o “Fale com a gente”. Os usuários podem, ainda, adicionar comentários, vinculados com sua conta do Facebook, no final da página da matéria. 

O portal dispõe de botões das redes sociais digitais, na parte superior da página inicial. O Povo Online está presente no Facebook, com cerca de 1,5 milhões de seguidores, e no Instagram, com 1,4 milhões. Além de ser atuante no Twitter, 901 mil, no Youtube com 255 mil e LinkedIn, com 40 mil seguidores. 

É possível notar que os leitores deixam comentários no perfil do O Povo no Facebook, que vincula os comentários às matérias publicadas no site. A postagem com chamada para a matéria “Após protestos em mais de 200 cidades, Bolsonaro diz que ‘faltou erva’ para atos” no Facebook, teve 590 comentários. Enquanto a chamada “Elon Musk vai enviar lula ao espaço nesta semana” teve apenas 44 comentários até a redação deste artigo, na primeira semana de junho de 2021. Ambas foram compartilhadas com link de acesso à matéria no perfil do O Povo online no Facebook, no dia 31 de maio de 2021.

 O portal O Povo online oferece aos seus usuários opções de interatividade. Apesar de não ter uma expressiva quantidade de comentários nas publicações do próprio portal, o leitor pode interagir de forma comunicativa, deixando críticas, elogios, sugestões e comentários e de forma seletiva, conduzindo sua leitura de acordo com sua necessidade e interesse. 

5 Memória 

O jornalismo, por meio da narrativa diária de acontecimentos, é capaz de construir a memória de uma sociedade. Historiadores, inclusive, fazem uso dos arquivos jornalísticos para pesquisas e reconstituições do passado. Desde o início do século XXI, com grande parte do arquivo dos jornais disponibilizados na web, a memória pode ser facilmente acessada pelos leitores e incorporada à produção de notícias pelos jornalistas. 

De acordo com Palácios (2014, p.93), “o trabalho de memória é uma recorrência na construção do retrato do presente, cotidianamente produzido pela atividade jornalística nas sociedades.”

O site do O Povo online tem, na parte superior da página, a função de busca. A partir dela, o usuário pode acessar o acervo de notícias publicadas no portal por meio de palavras-chaves. Além de definir em qual editoria pesquisar, o leitor pode restringir o período, de acordo com as datas desejadas. 

O portal também oferece, no final da página inicial, a aba “Acervo”, que direciona o leitor para um site no qual ele tem acesso a reportagens, fotos, entrevistas, entre outros conteúdos que datam de até 80 anos atrás. 

Na matéria “Bares e restaurantes: expectativa é funcionar até as 23h com novo decreto”, publicada no dia 14 de maio de 2021, o leitor encontra um breve histórico no final do texto que, por meio de hipertextos, o direciona para outras matérias relacionadas, publicadas anteriormente no portal. 

A memória é uma característica bem explorada no portal analisado. Ela está presente nos conteúdos noticiosos, por meio de hiperligações, além das tags que categorizam cada matéria e facilitam o acesso dos leitores que utilizarem a ferramenta de busca. O acervo, disponibilizado no site, também é uma representação significativa da memória do O Povo, tanto como portal quanto impresso, por possibilitar o acesso ao arquivo do jornal. 

6 Personalização

Assim como a interatividade, a personalização está ligada ao comportamento dos leitores. Por meio da interação com o conteúdo, o usuário passa a consumir aquilo que mais lhe interessa, fazendo com que o seu acesso seja voltado às suas necessidades, ou seja, personalizado. Segundo Lorenz (2014) a personalização é vista como um produto de nicho, especificamente no ramo da notícia. 

No site do O Povo online, o leitor encontra, logo na barra superior, as abas temáticas que o encaminham para leituras direcionadas. Em Notícias, estão subtemas como política, checagem, Fortaleza, economia, Brasil, Ceará e mundo. 

Em esportes, o leitor encontra subtemas relacionados aos esportes locais, regionais, mundiais, blogues e tabelas, além da aba “Mais times”, onde estão segmentados e sinalizados pelos emblemas, os times de outros estados. Esse atalho leva o leitor às notícias relacionadas a cada time correspondente ao símbolo.

Na aba “Divirta-se”, o usuário encontra os subtemas The voice, BBB, A Fazenda, Masterchef, Power Couple Brasil e calculadora. Os primeiros levam o leitor às publicações relacionadas a cada programa. Em calculadora, o usuário tem acesso à ferramenta que calcula Índice de Massa Corporal (IMC); Salário Líquido, onde é possível calcular o valor a ser recebido pelo trabalhador de acordo com os descontos feitos em sua folha de pagamento e, em combustível, o usuário pode calcular qual opção é mais econômica de acordo com os valores dos combustíveis. 

Em Vida & Arte, os leitores têm acesso aos conteúdos segmentados por temas como carnaval, agenda, cinema, turismo, shows e espetáculos, festas e exposições e cursos. A editoria é voltada para os conteúdos culturais de Fortaleza, Ceará, Brasil e mundo. 

O usuário também encontra na barra superior da homepage, o botão OP+, que oferece acesso à plataforma multistreaming de jornalismo do Grupo de Comunicação O Povo. A plataforma, que disponibiliza o acesso apenas por assinatura paga, oferece ao usuário uma série de conteúdos exclusivos como reportagens especiais, colunas, podcasts, transmissões ao vivo do canal O Povo e acesso às edições impressas do jornal.  

O site contém, ainda, a opção de newsletters, para que os usuários recebam o conteúdo por e-mail, que pode ser personalizado, caso queiram receber apenas informações relacionadas a futebol ou notícias em geral.

O leitor do portal encontra várias opções de personalização do conteúdo de forma clara e intuitiva. Portanto, é possível afirmar que o portal oferece aos usuários os recursos necessários para a personalização do acesso às informações. 

7 Instantaneidade

A internet, ao mesmo tempo que possibilita a publicação mais rápida das notícias, requer dos jornalistas um trabalho cada vez mais ágil. Diferente do que ocorria nos tempos em que o jornalismo era somente impresso, a apuração jornalística para a web exige uma maior velocidade.  

O portal analisado passa por atualizações constantes durante o dia, em todos os dias da semana. Em análise, é possível notar que algumas matérias são publicadas por meio de agências, principalmente pela agência Brasil, que é o instrumento público de notícias da Empresa Brasil de Comunicação.

Na seção de Esportes do portal, algumas matérias relacionadas a jogos oferecem o acompanhamento em tempo real para os leitores. Por meio da integração com a Rádio O Povo CBN, o usuário pode acompanhar o jogo por transmissão ao vivo. 

Esses fatores conferem ao O Povo online a característica de instantaneidade sem perder a profundidade do conteúdo, visto que as matérias publicadas no portal, de produção da própria redação ou por meio de agência, são verificadas e apuradas antes de publicadas. 

8 Ubiquidade

A ubiquidade é a capacidade de estar em todos os lugares. Dentro do contexto midiático, isso significa que todos os usuários de um portal, por exemplo, podem não apenas acessá-lo de qualquer lugar, mas também contribuir para o compartilhamento e a distribuição de conteúdo. De acordo com Pavlik, essa mudança colabora ainda para a valorização do jornalismo, uma vez que 

Na era digital, o valor do jornalismo na sociedade está se expandindo. Os cidadãos fazem mais do que simplesmente obter informação de fontes noticiosas. Eles contribuem para o fluxo informacional.  Assim, o valor do jornalismo deve ser alargado para abarcar a crescente natureza participativa das notícias em um mundo conectado. (PAVLIK, 2014, p.181)

O portal analisado não só permite o acesso por todos em qualquer lugar, como oferece meios de participação dos leitores para a produção do conteúdo jornalístico. Como foi citado anteriormente, o portal dispõe de ferramentas para que os usuários enviem sugestões de pautas, contribuindo com as publicações. 

Além disso, o portal distribui seu conteúdo nas redes sociais Instagram, Facebook, Twitter e YouTube, o que possibilita que os leitores possam compartilhar as notícias postadas nessas redes, tornando-os difusores do conteúdo noticioso do O Povo online. 

9 Considerações finais

A análise do portal O Povo online evidencia que o Grupo de Comunicação O Povo busca estar atualizado com as novas tendências voltadas para a comunicação em todas as suas publicações, e no portal é seguida a mesma tendência. A página inicial já oferece uma gama de conteúdo que foi citada neste artigo e que se enquadra nas sete características propostas tanto por Canavillas como por outros autores que estão presentes no livro que fundamenta esta pesquisa, Webjornalismo: 7 características que marcam a diferença.

No portal é possível encontrar uma variedade de conteúdo em diferentes formatos. O que permite afirmar que o jornalismo, sempre como foco principal do portal, é bem trabalhado no formato digital, não apenas como uma reprodução do conteúdo que vai para a publicação impressa, mas oferecendo aos leitores os variados recursos que o Webjornalismo pode proporcionar. 

Como foi citado no decorrer do artigo, é possível encontrar as sete características do Webjornalismo pontuadas no livro organizado por João Canavillas e estudadas em sala de aula. Esta análise possibilitou perceber, portanto, que o jornalismo pode se adequar às novas mídias e produzir um conteúdo voltado para o âmbito da internet, sem perder a sua principal premissa de noticiar os fatos como são. 

10 Referências bibliográficas

CANAVILLAS, João. Hipertextualidade: novas arquiteturas noticiosas. In: CANAVILHAS, João (org). Webjornalismo: 7 características que marcam a diferença. Covilhã: UBI, LabCom, Livros LabCom, 2014.

DALMONTE, EF. Webjornalismo e o fazer-refazer jornalismo. In: Pensar o discurso no webjornalismo: temporalidade, paratexto e comunidade de experiência [online]. Salvador: EDUFBA, 2009, pp 118-152. ISBN 978-85-232-1215-5

LORENZ, Mirko. Personalização: análise aos 6 graus. In: CANAVILHAS, João (org). Webjornalismo: 7 características que marcam a diferença. Covilhã: UBI, LabCom, Livros LabCom, 2014.

MIELNICZUK, Luciana. Webjornalismo de terceira geração: continuidades e rupturas no jornalismo desenvolvido para a web. Disponível em: http://www.portcom.intercom.org.br/pdfs/33239839420892013900619660266793099419.pdf

PALACIOS, Marcos. Memória: jornalismo, memória e história na era digital. In: CANAVILHAS, João (org). Webjornalismo: 7 características que marcam a diferença. Covilhã: UBI, LabCom, Livros LabCom, 2014.

PAVLIK, John V. Ubiquidade: 7° princípio do jornalismo na era digital. In: CANAVILHAS, João (org). Webjornalismo: 7 características que marcam a diferença. Covilhã: UBI, LabCom, Livros LabCom, 2014.

QUADROS, Claudia Irene. A participação do público no webjornalismo. Disponível em: https://www.e-compos.org.br/e-compos/article/view/56/56 

REGES, Thiara. Características e gerações do Webjornalismo: análise dos aspectos tecnológicos, editoriais e funcionais. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/reges-thiara-caracteristicas-e-geracoes-do-webjornalismo.pdf

ROST, Alejandro. Interatividade: definições, estudos e tendências. In: CANAVILHAS, João (org). Webjornalismo: 7 características que marcam a diferença. Covilhã: UBI, LabCom, Livros LabCom, 2014.

SALAVERRÍA, Ramon. Multimedialidade: informar para cinco sentidos. In: CANAVILHAS, João (org). Webjornalismo: 7 características que marcam a diferença. Covilhã: UBI, LabCom, Livros LabCom, 2014.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.