Notícias

Novembro Azul: mês de combate ao câncer de próstata

0

Considerada como a segunda maior causa de mortes em homens, o câncer de próstata tem cura e pode ser identificado e prevenido.

Legenda: Dr Ulisses Albuquerque (Foto: arquivo pessoal)

Criado em 2003 na cidade de Melbourne, na Austrália, o novembro azul partiu da ideia de dois amigos, Travis Garone e Luke Slattery. Inspirados pela campanha da mãe de um colega, que levantava fundos para o combate ao câncer de mama, a dupla teve a ideia de se associar a uma campanha pela saúde masculina. O mês de novembro, que já tinha o dia 17 associado ao combate ao Câncer de Próstata, passou então a ser caracterizado como Novembro Azul.

No Brasil desde 2008 , a campanha do Novembro Azul é realizada por meio da parceria entre o Instituto Lado a Lado e a Sociedade Brasileira de Urologia. Em território brasileiro, o movimento é marcado por várias formas de conscientização sobre o câncer de próstata, como palestras sobre medidas de prevenção e campanhas para a realização do exame físico (toque) e do PSA (exame de sangue que detecta alterações do antígeno
prostático específico, que podem ser indicativas dessa neoplasia)

Para falar sobre o assunto, O NPJor conversou com o Doutor Ulisses Albuquerque, urologista residente na cidade de Fortaleza.

Hyago Felix: Qual a importância do Novembro Azul para a prevenção do câncer de próstata?

Dr. Ulisses Albuquerque: O Novembro Azul foi criado em um contexto onde os homens deixaram o bigode crescer , tanto que o movimento ficou conhecido como “Mustache November”. Que foi algo para chamar a atenção mesmo. Ainda existe muito preconceito com relação a esse tipo de câncer, as mulheres se cuidam muito mais do que os homens, e a questão do toque retal ainda carrega muito preconceito. Mas o homem não deve deixar para fazer o exame só em novembro. O câncer de próstata é o câncer sólido mais comum entre os homens, perdendo apenas para os cânceres de pele. Então é necessário cuidar disso e chamar a atenção porque às vezes você está tão ligado em outras coisas que se esquece de olhar para sua saúde. Você cuida da sua casa, você leva o carro para a revisão , mas não “ se leva” para revisão”. Então, precisamos chamar a atenção para o câncer de próstata, que é muito comum e que mata, mas onde pode ser alcançado um índice alto de cura se previamente diagnosticado.

Dr. Ulisses Albuquerque: O Novembro Azul foi criado em um contexto onde os homens deixaram o bigode crescer , tanto que o movimento ficou conhecido como “Mustache November”. Que foi algo para chamar a atenção mesmo. Ainda existe muito preconceito com relação a esse tipo de câncer, as mulheres se cuidam muito mais do que os homens, e a questão do toque retal ainda carrega muito preconceito. Mas o homem não deve deixar para fazer o exame só em novembro. O câncer de próstata é o câncer sólido mais comum entre os homens, perdendo apenas para os cânceres de pele. Então é necessário cuidar disso e chamar a atenção porque às vezes você está tão ligado em outras coisas que se esquece de olhar para sua saúde. Você cuida da sua casa, você leva o carro para a revisão , mas não “ se leva” para revisão”. Então, precisamos chamar a atenção para o câncer de próstata, que é muito comum e que mata, mas onde pode ser alcançado um índice alto de cura se previamente diagnosticado.

HF: Quais os fatores que o senhor considera que levam ao surgimento do câncer e como preveni-lo?

Dr Ulisses: Vários fatores foram estudados, mas a pessoa quer acreditar que “ se eu comer muito tomate, porque o tomate é muito rico em vitamina, eu vou deixar de ter câncer de próstata”. Não! O câncer de próstata é mais comum com o passar dos anos, sendo mais comum a partir dos 65 anos, tanto que o exame é sugerido  a partir dos 45 ou 50 anos. Então a idade é algo que não consigo mudar. A genética é outra coisa que não consigo mudar. Se meu pai ou irmão tiveram câncer de próstata, o meu risco de câncer é muito maior. Sedentarismo,  alimentação rica em gordura e em produtos industrializados, estão sim relacionados a uma maior taxa de câncer.

Essa parte ( hábitos de vida), é possível mudar, mas isso não quer dizer que” eu vou mudar isso e não terei câncer”; Eu vou ter menos chances de ter câncer se eu tiver hábitos saudáveis de vida, praticar atividade física, ter uma alimentação adequada, se eu tiver atividade sexual regular, que diminui em até 20% a chance de se ter câncer. Mas isso não irá zerar as chances. Outra coisa muito importante, fazendo ligação a essa pergunta, é a ideia de que “ ah, se eu fizer meus exames direitinho todo ano, eu não vou ter câncer”. Não! O exame identifica se você tem um câncer no estágio inicial. O exame fará com que, caso você venha a descobrir a doença em  uma fase precoce, terá alta chance de cura. Então , para evitar o aumento do risco, é fazer aquilo que nossas mães nos dizem desde pequenos ; “ menino, come direito, dorme direito, não coma besteira…”. Se  ouvirmos o que nossas mães dizem, levar em conta os “puxões de orelha” da infância, nós teremos um risco menor de câncer. 

HF: O câncer costuma ser uma doença silenciosa, então o senhor acha que existem sintomas que alertam o homem sobre a existência do câncer? Porque como é uma doença silenciosa, ela vai tomando o corpo de forma muito rápida e sem aviso ….

Dr Ulisses: Os sintomas do câncer aparecem quando ele já alcançou um estágio mais avançado. Quando ele está em um estado mais precoce, ele não apresenta sintomas. Para entender sobre o câncer, é preciso entender sobre a próstata.  O que é a próstata? É um órgão do aparelho reprodutor e urinário do homem, que fica logo abaixo da bexiga. Tem o tamanho mais ou menos de um limão. A função dela é produzir um líquido que vai alimentar os espermatozoides. Só que quando ela cresce, esmaga o canal urinário, e o homem não consegue mais urinar normalmente, podendo ir ao banheiro, por exemplo, de 4 a 5 vezes em uma noite. O canal da uretra passa por dentro da próstata. No toque, o médico consegue sentir o músculo contraído. Quando o médico sente algo “duro como um osso”, então ele percebe a existência do câncer. Então, são sintomas do câncer de próstata: sangue na urina, sangue no esperma e dor óssea. Esses sintomas são de um câncer já em estado avançado.

HF: Quais são as formas que o homem pode ter acesso ao exame de toque? O SUS disponibiliza de forma mais fácil?

Dr Ulisses: Ele precisa agendar uma consulta com o urologista. Seja este agendamento via sistema público ou privado. O exame de rastreamento do câncer de próstata é o toque retal e o exame de sangue PSA. O que é o PSA? O PSA (Antígeno Prostático Específico) é uma substância normal de ter dentro da próstata. Uma pequena parte desse PSA cai na corrente sanguínea. Então, quando a gente mensura o exame de sangue do PSA, a gente está mensurando o quanto disso cai na corrente sanguínea. Valores elevados estão relacionados ao câncer, mas não somente ao câncer. Caso homem tenha uma inflamação na próstata, ele terá um PSA elevado e não será câncer. Quando há uma próstata crescida de forma benigna, o PSA também pode estar elevado,  mas não será câncer. Assim como um câncer pode estar no estágio inicial e o nível de PSA no sangue não está elevado. Então, não dá para diagnosticar apenas com o toque ou com o exame. É preciso fazer os dois exames e também conversar com o médico sobre os sintomas sentidos.

HF: E quando o câncer é diagnosticado? Quais são os passos que devem ser tomados?

Dr. Ulisses: Para haver um câncer, ou será necessário um exame de toque alterado ou um PSA alterado, ou os dois. Visto isso, é pedida uma biópsia , que é feita através de ultrassom. E através desse ultrassom, com uma agulha, são retirados alguns fragmentos da próstata que serão levados a um microscópio. Uma vez passada a análise de laboratório e um câncer diagnosticado, o paciente passa para a fase de tratamento. Existem cânceres que são tão “bonzinhos” que podemos até mesmo ‘ acompanhar”.  Fazer um acompanhamento vigiado. Ou pode ser feito um tratamento mais direto através de cirurgia ou radioterapia. Essas são as opções para o câncer localizado apenas na próstata. Já quando ele está espalhado, em metástase, também há tratamento, mas não com cirurgia ou radioterapia. No caso de metástase, é pensando em uma hormonioterapia, visto que o câncer se alimenta de testosterona.

HF:E quanto ao acompanhamento psicológico quando o paciente é diagnosticado?

Dr. Ulisses: Nós vemos todas as fases do luto, da negação até a aceitação. Então, seria muito melhor se nós conseguíssemos se todo paciente nessa situação tivesse um acompanhamento com um profissional da área de psicologia. É muito importante o apoio da família nesse momento. A gente vê isso desde o começo.  Até brincamos dizendo “ mulheres, vamos cuidar da próstata” Por que? Porque , muitas vezes, quem marca as consultas com o urologista, é a filha, a esposa…

HF: Para finalizar, eu gostaria que o senhor falasse sobre a importância de prevenção e dos cuidados que devem ser tomados.

Dr Ulisses: Há muitos homens, principalmente no interior, que não fazem o exame por achar que deixarão de ser homem. Bom, se não fizer o exame, ele deixará de viver. É melhor ter um incômodo de 25 segundos do que perder a vida por algo que poderia ter sido resolvido de forma simples.  Fora isso, ter hábitos de vida saudáveis, com uma alimentação equilibrada e praticando exercícios físicos. Cuidar de si mesmo. Do mesmo jeito que fazemos a revisão de um carro, também é preciso “fazer um revisão em nós mesmos”.

Boletim NPJOR Novembro Azul

Texto: César Rodrigues ( 2° semestre – Jornalismo/UNI7)

Áudio: Hyago Felix ( 3° semestre – Jornalismo/UNI7)

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.