Notícias

JORNALISMO EM CONTEXTO: Jornalista Klester Cavalcanti debate o livro-reportagem ‘Dias de Inferno na Síria’

0

O autor lança o livro no auditório da Faculdade 7 de Setembro, participa de bate-papo e dá autógrafos

Klester Cavalcanti

O jornalista Klester Cavalcanti. (Foto: Google Imagens/Divulgação)

O jornalista Klester Cavalcanti, autor do livro-reportagem Dias de Inferno na Síria, irá contar a experiência de ser preso e torturado na guerra civil na Síria, em nova edição do Jornalismo em Contexto. O evento está marcado para o dia 2 de abril, às 19 horas, no Teatro da Faculdade 7 de Setembro, fazendo parte das comemorações dos 10 de anos do curso de Jornalismo da Fa7. A entrada é gratuita.

Após a palestra, haverá sessão de autógrafos aos interessados no próprio auditório da Faculdade. A obra de Cavalcanti recebeu o premio Jabuti como segundo melhor livro reportagem em 2013.

Para o professor de jornalismo e coordenador do Núcleo de Produções Jornalísticas (NPJor) da Fa7, Miguel Macedo, o encontro com o autor é uma oportunidade de se aprofundar no mundo do livro-reportagem. “É uma maneira de incentivar nossos estudantes, para a prática de projetos voltados para narrativas do cotidiano, que aprofundam temas, que é da natureza do livro-reportagem”, disse o professor.

Reprodução da capa do livro "Dias inferno na Siria"

Capa do livro “Dias inferno na Siria” (Foto: Google Imagens/Divulgação)

O livro Dias de Inferno na Síria

O jornalista pernambucano Klester Cavalcanti saiu de São Paulo, em maio de 2012, com a missão de registrar a realidade da guerra civil na Síria, iniciada em março de 2011. Partiu para Beirute, no Líbano, com toda a documentação em ordem. Tinha o visto sírio, uma lista dos equipamentos que poderia portar, passaporte e um contato que o aguardava na cidade de Homs, então epicentro do conflito entre as forças do ditador Bashar al-Assad e os rebeldes do Exército Livre da Síria. Seu plano era entrar em território sírio pela fronteira libanesa e acompanhar por alguns dias a ação dos rebeldes. Mas nada aconteceu como planejado.

O jornalista foi preso pelas tropas oficiais, torturado e encarcerado por seis dias numa cela que dividia com mais de 20 detentos. Acostumado a denunciar violações dos Direitos Humanos no Brasil, o jornalista conseguiu fazer seu trabalho no ambiente inóspito da prisão. Naquele microcosmo, estavam os personagens e as histórias que precisava para retratar a guerra civil que acompanhava da cela, ouvindo os tiros e as explosões que vinham das ruas.

O resultado é este Dias de Inferno na Síria, que apresenta o conflito sírio de uma perspectiva inédita, já que visto de dentro, ao mesmo tempo em que e as vítimas e os algozes da guerra ganham a dimensão humana que faz refletir sobre as diferenças religiosas, de raça e de poder que maltratam o mundo.

Serviço

Palestra Dias de Inferno na Síria, com Klester Cavalcanti
Quando: 2 de abril de 2014
Horário: 19 horas
Onde: Teatro (5º andar)

Com informações da divulgação da editora Benvirá

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.