Notícias

Jornalismo comunitário conquista espaço na televisão cearense

Categoria:

Uni7 Informa

0

Com o projeto Ceará Coletivo, a TV Jangadeiro dá voz e vez às comunidades

Com a finalidade de apresentar o projeto jornalístico Ceará Coletivo a estudantes de comunicação social de Fortaleza, a jornalista Ian Gomes, da TV Jangadeiro, compareceu na noite de ontem, 19, à Faculdade 7 de Setembro (Fa7). O projeto divulgado pela profissional é uma iniciativa do Sistema Jangadeiro de Televisão e trata-se de uma modalidade diferenciada de telejornalismo, que incorpora características da comunicação comunitária.

A palestra contou com a participação de professores de Jornalismo da Fa7, que demonstraram apoio à iniciativa. (Foto: Raoni Souza)

A palestra contou com a participação de professores de Jornalismo da Fa7, que demonstraram apoio à iniciativa. (Foto: Raoni Souza)

Acompanhada em seu discurso pelo professor de telejornalismo da faculdade e colega de profissão, Nilton Jr., a profissional falou sobre o diferencial do projeto, que busca informações e casos regionais relacionados à consciência ambiental, respeito às diferenças, conservação dos espaços, trânsito e gentileza. A professora Kátia Patrocínio, que leciona disciplinas sobre radiojornalismo e comunicação comunitária na Fa7, esteve presente no momento e aprovou a iniciativa. “É uma alternativa ao jornalismo corriqueiro”, pontuou a professora.

Segundo Ian Gomes, o projeto aborda temáticas que não têm muita visibilidade na mídia local, como a história de um grupo de crianças de um bairro carente que dedica grande parte do seu tempo em aprender a tocar violino. “A rua é que ensina”, destaca a jornalista, ao falar sobre as histórias que conhece e vivencia quando está em pauta para o programa.

Em complementação à fala da colega, o professor Nilton Jr. deu dicas aos estudantes de jornalismo presentes ao momento. “Vocês devem experimentar de tudo e se apaixonar pelo que fazem”, ressaltou Nilton.

O estudante de jornalismo da Fa7, Raoni Souza, disse ter tomado o projeto Ceará Coletivo como um exemplo. “Esse tipo de jornalismo quase não tem espaço na televisão. Dá voz e vez aos bairros ‘vixe’”, brincou o aluno, ao falar sobre bairros que normalmente são retratados na mídia como foco de violência e costumam ser lembrados, popularmente, pela interjeição.

Para mais informações sobre o projeto, acesse: tribunadoceara.uol.com.br.

Tags: , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − seis =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.