Notícias

PERFIL: Personagem intrínseca à história de Trairi

Categoria:

Reportagens

0

Cesarina Rodrigues traz o melhor do seu cotidiano e agrega um valor histórico considerável para o Município de Trairi

Ela é do interior, mais precisamente do Litoral Leste, do Município de Trairi, a 124 quilômetros de Fortaleza. Dona Cesarina Rodrigues de Lima, 87, serena, leve, otimista e nostálgica, é parte integrante da história do município. Ela e a filha, Maria da Conceição de Lima, 53, moram hoje na residência mais antiga da cidade.

Cesarina na porta de sua residência (Foto: Davy Andrade)

Localizada no centro de Trairi, a moradia se diferencia das demais casas da região pela antiguidade. Para ter uma ideia, ao conversar com amigos e familiares, ela nem sabe ao certo quanto tempo a residência em que mora tem por completo. As pesquisas mais aprofundadas e os boatos que circulam entre gerações, são de que o espaço já tem mais de um século e meio. Não se sabe com precisão o tempo de existência da casa.

Entre um dia e outro, entre um café da tarde e um chá, as histórias cômicas, intrigantes e que tiveram impacto na identidade de Trairi, começam a surgir. Francimar da Silva, 42, dono de uma lanchonete próxima à casa de Cesariana, dar o seu parecer sobre a personalidade da idosa. “Em Trairi, ela é uma senhora respeitada, muito pela história do município, e que a casa dela carrega. E, além de tudo, as pessoas se identificam com as comidas típicas que ela faz de vez em quando”, lembrou o pequeno empreendedor.

Alimentos e petiscos produzidos por Cesarina durante o fim de semana (Foto: Davy Andrade)

A residência onde dona Cesarina passa a maior parte do tempo, foi a casa do primeiro prefeito de Trairi, José Granja Ribeiro. Em meados dos anos 70, o então prefeito havia falecido por complicações no coração. A esposa dele, Olga Nunes Freire Ribeiro, assumiu a prefeitura. Durante os quatro anos de mandato, ela fez algo que marcou o Município de Trairi.

Cesarina relembra e explica, com um tímido sorriso no rosto, esse momento. Toda vez que se aproximava o Natal, a então prefeita comprava, com o próprio dinheiro, inúmeros presentes. Chegando o dia 25, ela esparramava todos os presentes na porta da casa e, juntamente com Cesarina, jovem à época, distribuía para as crianças de Trairi. A filha, Maria, diz que elas usavam um carimbo para que se certificasse que a criança já havia recebido, pois, naquele tempo, as crianças já tinham a ideia de voltar para pedir um presente de novo.

A vida da personagem sempre esteve ligada à política. Vários prefeitos e vereadores viviam na sua casa. Mas, qual é a visão da matriarca sobre a atual gestão do município e sobre a economia? Em um tom bem tranquilo e de conformismo, ela fala que o município poderia ser bem mais desenvolvido, que só depois de muito tempo veio a crescer. A idosa acredita que, com a chegada de mais alguma empresa importante, a região se desenvolva mais economicamente.

Registro do interior da casa da idosa, com fotos marcantes (Foto: Davy Andrade)

Dona Cesarina, entretanto, não se deixa levar por tão pouco, e não é de reclamar. Hoje não mora com o marido, e, juntamente com a filha, destina uma parte de seu tempo para produção de comidas típicas do Ceará: bolo mole, tapioca, doce de caju e goiaba, a famosa cocada, a paçoca feita no pilão e até dindin, castanhas, tudo muito costumeiro no interior e na família Rodrigues.

O semblante de simpatia da mulher ao falar da sua residência e da região, dá o tom da riqueza que é a simplicidade, como marca da dona de casa. “Eu me sinto privilegiada por morar em um lugar que além de ser histórico, é bem localizado, perto de tudo e é bem grande aqui, bem ventilado. Agradeço a Deus”.

Ao longo de sua existência, percebeu o quanto se tornou figura importante dentro do município. Boa parte dos cidadãos de Trairi tem muito respeito por sua família e prezam pela identidade histórica do local. No relato da idosa, nunca houve sequer uma ameaça de demolição do local ou insatisfações de vizinhos próximos. Ao contrário… Quem chega para chamar por ela, ou sua filha, batendo palmas ou batendo na antiguíssima porta de madeira de sua casa, logo é bem recebido, senta, e na maioria das vezes, até compra um delicioso din din de nesquik ou de coco!

Por se tratar de um município litorâneo, com belas praias, Trairi sempre se destacou pelo turismo, o que atrai ainda mais pessoas de outras localidades para a sua região. Logo, Cesarina faz questão de lembrar quantas vezes já recebeu pessoas residentes em outros municípios. Além de visitas distantes, ela recebe frequentemente crianças e jovens que estudam nas escolas de Trairi. Todos, num único objetivo: conhecer e registrar a rica história da região e da sua casa.

TEXTO: Davy Andrade (7º semestre/Jornalismo-UNI7)

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *