Notícias

O sensacionalismo nos programas policiais da TV cearense

Categoria:

Entrevistas, Texto

0

Apaixonada por programas policiais, a mais nova jornalista, Amanda Nogueira, lembra detalhes sobre o seu trabalho de conclusão de curso

O Código de Ética dos Jornalistas foi a base de estudo de Amanda Nogueira para justificar a ausência de ética, a parcialidade e o sensacionalismo no conteúdo de alguns programas policiais das TVs em Fortaleza. Amanda foi aprovada no TCC do curso de Jornalismo da Faculdade 7 de Setembro (Fa7) e compõe, agora, a categoria dos jornalistas. Ela explica que a reta final na faculdade não foi nada fácil, mas que gosta muito do que faz. Isso, porém, não fez com que baixasse a cabeça para as dificuldades.

 

Amanda Nogueira estudou o sensacionalismo presente nos programas policiais. (Foto: Matheus Coutinho)

Amanda Nogueira estudou o sensacionalismo presente nos programas policiais. (Foto: Matheus Coutinho)

Quinto Andar: Quando e como surgiu o interesse pelo curso de Jornalismo?
Amanda Nogueira: Meu pai foi jornalista durante muitos anos e sempre tem muitas histórias para contar. Ele costuma dizer que jornalista ganha pouco, mas se diverte [risos]. Além disso, acho uma profissão bonita. Há um comprometimento com o social e com a verdade.

QA: Que critérios você utilizou para a escolha do seu tema de monografia?
Amanda: Sempre fui fã de programas policiais e, desde que fiz a disciplina de Ética com a professora Vânia Tajra, fiquei com muitos questionamentos e o principal deles: onde está a ética jornalística nesses programas? Achei que seria um tema de impacto e também relevante para a sociedade.

QA: Quais dificuldades você encontrou ao longo de sua pesquisa?
Amanda: Tive dificuldade na hora da pesquisa, pois não há muitos livros sobre o assunto. Ficou um pouco complicado na hora de fazer citações.

QA: Foi fácil encarar a banca?
Amanda: Não. Não foi fácil. Mesmo a banca sendo composta por três professores maravilhosos e queridos, a pressão é muito grande.

QA: Tudo ocorreu como previsto?
Amanda: Bom, fui aprovada! Então aconteceu como eu queria, mas me deparei com alguns imprevistos pelo caminho. É impossível sair tudo da forma que queremos.

QA: Você acredita que a sua formação será um divisor de águas em sua vida? Como vê daqui para frente a Amanda como jornalista?
Amanda: Já trabalho na área, mas o diploma é importante para adquirirmos maior credibilidade. Pretendo seguir trabalhando com TV e assessoria. É o que eu amo fazer!

Matheus Coutinho
7º semestre

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *