Neyliana Maia

Anônimo

0
Certa vez, em um de seus trabalhos, ele se perguntou o motivo daquilo. Queria saber por qual razão isso acontecia. Mas nada plausível lhe vinha à cabeça. Ali, olhando para sua mesa, sua caneca, com uma grande mácula negra no fundo das tantas doses de café, o cinzeiro ao lado, com baseados tragados, esperando pelo… Leia mais